Por que vale a pena ser infantil?

 

 

Quando  completei 18 anos, entrei para a vida adulta. E como qualquer pessoa, tive que enfrentar os desafios que implicavam em amadurecer: emprego, contas para pagar, responsabilidades, conflitos internos, falta de liberdade e solidão.  Para mim, foi bem difícil lidar com tudo isso. Nada aconteceu  de repente,  tudo foi acontecendo aos poucos, mas mesmo assim, era difícil lidar.

Conheci  pessoas falsas, desonestas, que enquanto  criança, não  fazia  diferença se existissem. Conheci pessoas más e cruéis,  pelo simples prazer de serem e que fariam qualquer coisa para derrubar o próximo, coisas essas que eu jamais seria capaz de fazer. Conheci também  pessoas sérias  demais, na qual a vida, só  implicava em sobreviver, pois não  havia diversão em seu mundo.

Assim, fui vivendo essa vida adulta, cheia de altos e baixos, fui me envolvendo cada vez mais, e aquela adolescente cheia de vida e criatividade que existia antes dos 18 foi se apagando e se tornando mais um ser humano normal e sem graça, perdi a minha identidade, e esta, foi realmente muito difícil  de reencontrar.

balloons-1211008_960_720

 

Não  estou dizendo que a vida adulta é  de todo ruim, tudo nessa vida  tem o lado bom, só  depende do modo como levamos as coisas adiante. Quando  adultos, conhecemos muitas coisas novas, o mundo  de repente se abre: a independência, confiança e liberdade que adquirimos, são  coisas boas que podemos preservar.

Com o tempo, fui percebendo  que estava envolvida demais com essa vida apagada, uma vida na qual, não  havia nada em que me identificasse. Não  me identificava porque tudo o que eu gostava  era considerado inapropriado para a minha idade: brincadeiras bestas, brinquedos, crianças, desenhos, heróis, contos de fada e por ai vai… Mas quem foi que  disse que isso era inapropriado? Oras, era tudo coisa que os outros falavam sem pensar, e por causa deles eu estava me tornando um ser humano apagado e sem graça  igual a eles.

Foi assim que encontrei a solução… por que  não  ser infantil? Qual o problema em ser? Não,  constatei  que não  há  nada de errado. Pelo contrário, esse novo olhar inocente que temos do mundo, só  nos torna seres mais iluminados e cheios de vida, com capacidade de fazer grandes coisas. Portanto, meu conselho para os jovens que estão prestes a completar, ou já completaram 18 anos, é para não se apague, não se deixe corromper por esse mundo. Seja você mesmo, seja o que quer ser. E se preciso, seja infantil.

 

party-1644647_960_720

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s