Já descobriu qual é o seu propósito?

people-2591874_1920

A gente nasce, cresce e aos poucos vai entendendo o que é viver. Com o tempo, a gente passa a fazer escolhas e estas vão ficando cada vez mais difíceis. Aos trancos e barrancos vai aprendendo o que a vida espera de nós.

Iniciamos nossa vida através do estudo e quando terminamos esta etapa, alguns optam por estudar ainda mais e outros não. Alguns tornam-se bem-sucedidos muito antes e outros nunca alcançam esse sucesso, no qual não existe uma regra ou segredo sobre como alcança-lo ou não.

Leia também: O que todos devemos enxergar

Por conta disso, com o tempo a gente amadurece e vai deixando de lado certas coisas, até mesmo nossos sonhos, pois acreditamos não ser certo correr atrás de incertezas, quando há muitas contas para pagar.

E aí está o X da questão: contas para pagar. Nós lutamos para arrumar um emprego a fim de ter dinheiro e conquistar nossas coisas e… pagar nossas contas. Raramente encontramos algo que realmente gostamos de fazer e quando encontramos, o mercado de trabalho envenena essa atividade, saturando o nosso gosto pela coisa. Assim, nos encontramos numa situação sem escapatória, já que temos nossas contas para pagar. Dia após dia, trabalhando infelizes e em nome do dinheiro.

Onde está o propósito?

A maior parte das pessoas pensa que o propósito está em ganhar dinheiro. Mas, com o perdão do trocadilho, a que preço? Ora, trabalhamos para nos realizarmos, conquistamos casa, carro, móveis, roupas, etc. Mas passamos a maior parte de nosso dia trabalhando, chegamos em casa e mal conseguimos jantar de tão cansados, para em seguida dormir, acordar cedo no outro dia e começar tudo de novo.

Quando o final de semana chega, pensamos em milhões de coisas que poderíamos fazer para a aproveitá-lo, mas tudo o que acontece é passarmos o dia deitados, fazendo nada ou nos matando em uma imensa faxina e em resolver problemas.

É tudo o que resta, a vida passa, você envelhece e aquele propósito escolhido passa a pesar, a vontade de ter feito outras coisas, de ter experimentado e ousado mais perdura em sua mente que não entende que seu corpo já está fraco demais para tudo aquilo. A sua chance acabou.

É sério que a gente precisa viver assim?

Nós não precisamos viver acreditando nisso. Em alguns momentos pode até parecer que não temos escolha da vida que levamos, mas está tudo em nossas mãos. Tudo depende do que se deseja priorizar. O dinheiro é apenas um pedaço de papel que vai e volta para a sua mão, o seu acúmulo não é sinônimo de bem-estar, isso também vale para os bens que adquire com ele.

E os sonhos?

Ah, estes só vão morrer se a gente deixar. Se a gente desistir e nos entregar a esta vida tão dura que é viver e trabalhar, trabalhar e viver. Por isso, o melhor mesmo é sempre achar um espaço na agenda para os seus sonhos, planeje e torne-os realidade!

Isso por que a beleza da vida não está no conforto, na comida boa e na matéria adquirida. Ela está nas experiências novas, naquela decisão de última hora, no trajeto repleto de maravilhas para se ver. Ela não está na pressa, na preocupação e no dever, ela está na recompensa e na sensação de dever cumprido.

A gente sabe que nem sempre podemos escapar de um dia cansativo de trabalho, de um chefe difícil de lidar e um ambiente competitivo. Mas sempre temos o poder de transformar, nem que seja apenas o nosso ponto de vista. Seja apreciando a vista, aproveitando o caminho de casa e fazendo um esforcinho para sair da rotina durante e no final de semana.

Mantenha-se em movimento! A vida passa muito rápido para fazermos todo dia a mesma coisa. Ande, pule, brinque, dance, corra, faça o que quiser, só não fique no mesmo lugar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s